Venda de carros na Europa registou em março a maior subida dos últimos 15 meses

0

A tendência ascendente da venda de carros no mercado europeu continua a verificar-se e a surpreender as expetativas. Os números relativos ao mês de março já são conhecidos e traduzem uma subida de 11%, a maior dos últimos 15 meses. Portugal lidera a lista de nações europeias onde mais carros se venderam, com um crescimento de 41,8% face ao mesmo mês do ano passado. É seguido por nações como Espanha, catapultada para um incremento de 40,5% nas vendas graças a um programa de incentivos do Governo, bem como por outras, como França e Alemanha, onde, apesar da inexistência de programas especiais, a quantidade de novos registos de automóveis surpreendeu.

No primeiro trimestre do ano, a venda de automóveis aumentou 8,5% para 3,64 milhões. Só no mês de março, o aumento foi de 11%, a maior subida desde dezembro de 2013.

A venda de automóveis na Europa registou, em março, a maior subida dos últimos 15 meses, com a recuperação da economia da região a aumentar a procura.

Os registos de automóveis aumentaram 11% em março face ao mesmo mês do ano passado para um total de 1,65 milhões, de acordo com os dados da Associação Europeia dos Construtores Automóveis (ACEA) divulgados esta quinta-feira, 16 de abril.

No conjunto dos primeiros três meses do ano, a venda de automóveis na Europa subiu 8,5% para 3,64 milhões.

 

Portugal lidera crescimento das vendas na Europa

Entre os vários países da União Europeia, a maior subida foi registada Portugal, onde a venda de automóveis cresceu 41,8% em março (face ao mesmo mês do ano passado) para 20.071 automóveis. Considerando os primeiros três meses do ano, a venda de carros subiu 36,1%, em termos homólogos, para 46.212 automóveis.

No segundo lugar do ranking surge Espanha. Aqui, um programa de incentivos por parte do Governo levou a venda de carros a subir 40,5% em março para 112.299. Já os números dos primeiros três meses apontam para um avanço de 32,2% para 267.137.

No Reino Unido, os registos automóveis subiram 6% em março para o nível mais elevado dos últimos 15 anos. Na Alemanha, a maior economia da Europa, a subida foi de 9%, em França de 9,3% e, em Itália, de 15%.

No mês passado, as vendas caíram apenas na Polónia (-6,3%) e na Holanda (-1,1%).

“Os números são muito melhores do que o esperado para mercados como França e Alemanha, onde não existe, neste momento, nenhum programa de incentivos”, referiu, em declarações à Bloomberg, Georges Dieng, analista da Natixis Securities. “Isso reflete a melhoria da saúde global da economia” com baixas taxas de juro e os estímulos do Banco Central Europeu a contribuírem “para um ambiente económico favorável”.

Por: Rita Faria | Fonte: Jornal de Negócios

Share.
Saiba mais sobre:   Mercado e legislação

Comments are closed.